PONTOS TURÍSTICOS DE JAGUARÃO
Jaguarão é um dos pontos obrigatórios de passagem para os turistas que vêm do Uruguai ou da Argentina.
Ao chegarem, os turistas já se deparam com um dos belos pontos turísticos de nossa cidade:
external image PONTE.bmp
Ponte Internacional Mauá – Esta magnífica obra de engenharia, que une o Brasil e o Uruguai, teve sua construção iniciada em 1927 e foi inaugurada em 31 de dezembro de 1930 . Seu nome foi uma homenagem a Irineu Evangelista de Souza, o Visconde de Mauá, pela sua atuação como agente financeiro entre os dois países. A ponte mede 2.113,86cm de comprimento, sendo 320m sobre o rio Jaguarão, tendo 12m de largura. Na sua parte central existe uma via férrea (atualmente desativada devido ao peso que compromete suas estruturas), com duas bitolas, ladeada por duas faixas de 3m cada uma, para veículos; as faixas possuem, ao longo do comprimento, calçada para pedestres. Na construção da ponte trabalharam 6.215 operários de diversas nacionalidades.
Às margens do rio Jaguarão, temos o cais do porto. Lugar aprazível nas tardes de verão, de onde se descortina uma linda paisagem. Passeios pelo rio Jaguarão, apreciando a riquíssima e variada vegetação de suas margens, as ilhas, as quedas d'água, entre elas, a “Cachoeira de Jaguarão”, representam pontos turísticos por suas belezas naturais.

external image TEATRO.bmp
Vale a pena conhecer os quatro prédios que foram tombados pelo Patrimônio do Estado:
Teatro Esperança – Sua fundação data de 1897, em estilo neoclássico. Gustavo Guimarães foi o responsável pela artesania de madeira. É considerado o terceiro melhor teatro do país em acústica, com capacidade para 600 pessoas sentadas. Atualmente encontra-se em fase de restauração. Foi tombado pelo IPHAE – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado.
Ruínas da Enfermaria Militar - Situada no ponto mais elevado da cidade. Foi construída em área doada pelo exército, em 1880, em estilo neoclássico, localizada no Cerro da Pólvora, para servir como enfermaria militar e, depois, como prisão para presos políticos. A construção foi comandada pelo capelão militar Carlos Soares.
external image MERCADO+P%C3%9ABLICO.bmp
Mercado Público Municipal - Construído em estilo colonial português, tem formato de “U” e traz um pátio interno, como as antigas casas portuguesas. Foi tombado pelo IPHAE, em 1990. Está localizado num local privilegiado, pois de seu prédio avista-se o rio Jaguarão e a Ponte Internacional Mauá, sendo ladeado pela praça denominada “Praça do Desembarque”e grandes figueiras, cantadas no Hino da Cidade – O canto Jaguarense.

external image CASA+CULTURA.bmp
Casa de Cultura – Funciona em prédio de estilo neoclássico, com mais de 100 anos de existência, mandado construir para servir de residência familiar, que mais tarde tornou-se residência de padres belgas que administravam um colégio contíguo. Posteriormente funcionou ali o Fórum, de Jaguarão. Foi transformado em espaço cultural desde 06 de julho de 1995 e inaugurada em 23 de novembro do mesmo ano.



Também são pontos turísticos de Jaguarão:


Museu Carlos Barbosa – Prédio construído em 1886, em estilo neoclássico, com 656m², onde viveu a família do Dr. Carlos
external image MUSEU+CARLOS+BARBOSA.bmpexternal image MUSEU+SALA+PRINCIPAL.bmp



external image MUSEU+JARDIM.jpgexternal image MUSEU+PASSADI%C3%87O.bmp

É considerado o mais belo museu do Rio Grande do Sul.
Foi fundado em 26 de novembro de 1977 e começou a funcionar de fato, aberto à visitação, em 1978.
Instituto Histórico e Geográfico – foi fundado em 23 de novembro de 1966, no governo do Prefeito Dr. Rubens Gonçalves Marques. O Instituto é responsável pela guarda e recuperação de documentos e objetos ligados à história do município.
Funciona em prédio cedido pelo extinto Partido Libertador.
Cerro da Pólvora - Mirante natural de onde descortina-se uma vista panorâmica da cidade de Jaguarão, do rio Jaguarão e da cidade Uruguaia de Rio Branco. É um local que proporciona uma das mais belas paisagens da cidade. Tem a denominação de Cerro da Pólvora, porque, segundo algumas informações, ali teria havido um depósito de munições (década de 40, século XX) e cujos alicerces foram cavados com o auxílio de pólvora, devido à consistência rochosa do local. O Cerro da Pólvora é também conhecido por Cerro da Enfermaria, por lá se encontrarem as ruínas da antiga Enfermaria Militar. O Cerro da Pólvora constitui um baluarte protetor dos fortes ventos e tempestades que assolam a cidade. Dele se extraiu grande quantidade de pedra aproveitada na cidade. Isto lhe acarretou enormes crateras que lhe desfiguram a paisagem. Seu ponto mais alto fica a 57 metros do nível do mar, sendo assinalado por um marco, junto ao qual, em tempos passados, o exército fazia sentinela nos períodos de revolução e escaramuças no Rio Grande do Sul.

external image ENFERMARIA+2.bmp

As belíssimas igrejas, com obras de artistas famosos:
Matriz do Divino Espírito Santo – Templo católico que começou a ser construído em 1847, em estilo barroco, sendo concluído em 1875. Teve como 1º Sacerdote o Pe. Joaquim Lopes Rodrigues.
Possui altares esculpidos a mão e imagens vindas de Portugal.external image MATRIZ+2.bmp
Matriz da Imaculada Conceição – Famosa por seus altares em mármore de Carrara e Imagem do Altar Central em tamanho natural. Sua construção é em estilo gótico.external image IMACULADA.bmp
Fontes: - Jaguarão é assim – 3ª Série / 1988; - Folder de Jaguarão – Prefeitura Municipal de Jaguarão Secretaria da Indústria, Comércio, Turismo e Cultura; - Jaguarão – A História que queremos preservar / 2003 Coletânea de dados históricos, geográficos e culturais de Jaguarão, publicada pela Casa de Cultura em Nov/2003.
Material Fotográfico: Acervo fotográfico da Casa de Cultura; Fotos Neumann & Muniz.


Nossa cidade possui belas praças, como:
Praça Dr. Alcides Marques, localizada na parte central de Jaguarão.
Local do antigo depósito de material bélico do Exército. Teve os nomes de Independência e Praça 13 de Maio, antes da atual denominação. Situa-se em frente à Igreja Matriz do Divino Espírito Santo, e por isso, é denominada popularmente de Praça da Matriz, mas oficialmente chama-se Praça Dr. Alcides Marques, em memória do eminente médico e político Jaguarense.


Praça Comendador Azevedo, localizada próximo ao Cine Regente.external image PRA%C3%87A+COMENDADOR+AZEVEDO.bmp
Antigo campo de IPA – Instituto Porto Alegre – foi projetada no governo do Dr. Rubens Gonçalves Marques, para ser uma “praça de inverno”, onde a população pudesse passear e tomar sol nos dias frios dessa estação. O espaço que abriga a praça é bastante vasto e aberto, cujas árvores e plantas ornamentais são baixas, permitindo uma maior incidência dos raios solares.
Praça Dr. Hermes Pintos Affonso, localizada em frente ao Hospital Carlos Barbosa;
Praça Bento Gonçalves, localizada em frente ao Presídio;
Praça Viscondessa de Magé, localizada no largo da antiga Estação Férrea;
Praça Dario Almeida Neves, localizada ao lado da Ponte Internacional Mauá.
Praça do Desembarque, localizada próximo ao rio Jaguarão.
Fontes: - Jaguarão é assim – 3ª Série / 1988; - Folder de Jaguarão – Prefeitura Municipal de Jaguarão /Secretaria da Indústria, Comércio, Turismo e Cultura.




Fonte: http://jes-ieees-jag.blogspot.com/2007/07/pontos-tursticos-de-jaguaro.html


Página desenvolvida pela professora JUREMA AMORIM FREITASOutras páginas da professora Jurema: Blog: http://geo-jagempv.blogspot.com/Site: https://sites.google.com/site/geografiajurema/